Limites

[Nota: esse post é uma re-edição; por falha minha, ele saiu da timeline.]

Quem é você? Se você respondeu essa pergunta sem pensar muito, aqui vai um desafio interessante: tente se apresentar sem usar sua memória. Vamos ver como seria isso. Meu nome é – não, seu nome é memória –e tenho – números e tempo também são memória. Sou formado em – também não pode. Moro em (memória), trabalho como (não), e faço (não, não, e também não). Gosto de (não pode) e, nos fins de semana, (também não). Meus livros e filmes favoritos são (nenhum deles pode), e meus planos pros próximos anos são (planos pro futuro também são memória e, portanto, não pode).

E aí? Conseguiu?

. Continue reading “Limites”

Os momentos em que somos inteiros

[Nota: esse post é uma re-edição; por falha minha, ele saiu da timeline.]

Era de noite – não muito tarde, mas o suficiente pras ruas do centro estarem quase desertas – fazendo com que caminhar por baixo dos toldos para escapar da chuva gelada de Curitiba fosse relativamente fácil. Estava distraído, ouvindo um audiolivro, quando trombei forte, de frente com alguém. No instante que tive para entender o que tinha acontecido, ele já estava gritando e ameaçando um soco.

Continue reading “Os momentos em que somos inteiros”

Mais três dias

Tive retornos interessantes sobre minhas interpretações do koan Lama na Estrada (se você não viu, pode ver aqui e aqui), e me perguntaram sobre as leituras de outros. Vou tentar fazer isso toda semana, normalmente sobre o koan do Friday Share. O da semana passada foi “Mais três dias” (se você não viu, veja aqui). E gostaria muito de ver as interpretações de vocês nos comentários!

Continue reading “Mais três dias”

Friday Share #8

Um Friday Share dedicado a tentar melhorar a vida – em diversas frentes.

No primeiro artigo, um passo-a-passo para fazer um mapa de carreira. O segundo ponto é sobre um livro que li e achei fantástico – essencial, eu diria. Mais um artigo com dicas práticas para melhorar seus hábitos cotidianos. Uma indicação de site que eu uso pelo menos uma vez por semana. Por fim, um video de um CEO falando sobre mensuração.

Boa leitura!
Continue reading “Friday Share #8”

Friday Share #7

Nesse Friday Share, tentei responder algumas perguntas que me fiz essa semana relacionadas a simplicidade, e por que é tão difícil alcançá-la. Também compartilho um texto sobre a evolução na carreira das mulheres, e como as empresas, em vez de fomentar a sua ambição e sua confiança, terminam por miná-las (cheguei aqui pensando sobre esses dois pontos em relação à Geração Y, mas acho muito interessante discutir sobre carreira em geral).

Boa leitura!

Continue reading “Friday Share #7”

Transformação

A ACME[1] é uma empresa quase bicentenária, com alcance global, mais de cem mil funcionários. As finanças equivalem às de um país de médio porte. A base de clientes é bastante fiel, e a marca é uma das mais admiradas no segmento e em geral. Mas com todo esse histórico, a ACME está com um grande problema: a alta rotatividade dos funcionários da Geração Y. Essas Lucys estão o tempo inteiro em busca da felicidade. Como vimos nesse post, a Equação de Felicidade de Fernando Dias é:

Felicidade = Propósito x Execução

Muito bem. Faz sentido, e é tudo muito bonito, mas e daí? E são dois “e daís” distintos: um pra Lucy, geração y, trabalhadora; e outro pra ACME, empresa, empregadora.

Como eu, Lucy, faço pra aumentar minha felicidade na minha carreira? Como faço pra aumentar um propósito?, ou a minha execução?

Como eu, ACME, faço pra Lucy entregar mais? Como faço pra ela não trocar de emprego a cada frustração? Como posso ser uma empresa melhor para a Lucy trabalhar?

Fico feliz que tenham perguntado.
Continue reading “Transformação”