Suficiente.

Ninguém tem uma puta ideia do que está fazendo. Alguns – poucos, raros, excepcionais – têm uma ideia clara do que querem, e ainda assim essa visão é limitada, porque trabalham com as informações e dados e experiências que têm até agora; basta um pequeno evento não-planejado (eles sempre acontecem) e aquele caminho não faz mais sentido na sua totalidade. Continue reading “Suficiente.”

Os momentos em que somos inteiros

[Nota: esse post é uma re-edição; por falha minha, ele saiu da timeline.]

Era de noite – não muito tarde, mas o suficiente pras ruas do centro estarem quase desertas – fazendo com que caminhar por baixo dos toldos para escapar da chuva gelada de Curitiba fosse relativamente fácil. Estava distraído, ouvindo um audiolivro, quando trombei forte, de frente com alguém. No instante que tive para entender o que tinha acontecido, ele já estava gritando e ameaçando um soco.

Continue reading “Os momentos em que somos inteiros”

Mais três dias

Tive retornos interessantes sobre minhas interpretações do koan Lama na Estrada (se você não viu, pode ver aqui e aqui), e me perguntaram sobre as leituras de outros. Vou tentar fazer isso toda semana, normalmente sobre o koan do Friday Share. O da semana passada foi “Mais três dias” (se você não viu, veja aqui). E gostaria muito de ver as interpretações de vocês nos comentários!

Continue reading “Mais três dias”

Lições que minha filha já me ensina

Minha esposa está grávida. Fizemos todas as contas – de tempo, dinheiro, energia, do que abriríamos mão, do que receberíamos em troca, das noites que estamos dispostos a passar acordados… e decidimos que engravidaríamos, e estamos cada dia mais felizes com a pequena.

Mas de todas as conversas que tivemos, entre nós mesmos e com outras pessoas, e dos estudos e pesquisas que fizemos, nada me preparou para o imenso choque de realidade que é saber que, em nove meses, você passará tudo que você é para frente.

Continue reading “Lições que minha filha já me ensina”