Mais três dias

Tive retornos interessantes sobre minhas interpretações do koan Lama na Estrada (se você não viu, pode ver aqui e aqui), e me perguntaram sobre as leituras de outros. Vou tentar fazer isso toda semana, normalmente sobre o koan do Friday Share. O da semana passada foi “Mais três dias” (se você não viu, veja aqui). E gostaria muito de ver as interpretações de vocês nos comentários!

1. Falta de Priorização

Quando não temos um prazo final, nossa tendência é postergar – às vezes, por anos – a ação que invariavelmente temos que tomar, simplesmente porque outras tantas coisas vão parecer mais interessantes no momento. Seja por tempo (mais três dias), por objetivo definido (atingir a iluminação), por ameaça (é melhor você se matar), ou qualquer outra forma, sem algum tipo de pressão acabamos caindo na inércia da inação (essencialmente diferente da não-ação). É um empurrão na direção da priorização.

 

2. Saiba o que você está procurando

É da natureza humana buscar a resposta fora de nós, mas é muito raro quem consegue formular uma boa pergunta. Sentir angústia e procurar solucioná-la sem saber exatamente qual o ponto de dor sempre vai ser inócuo – ou, dito de outra maneira, quando você não sabe pra onde ir qualquer caminho serve. No momento em que o aluno procurava salvar a própria vida encontrou o que procurava, e era a si próprio: só na perspectiva de dar cabo da sua própria vida (veja, não era outrem que o mataria, mas ele próprio) atingiu a iluminação – outra palavra pra clareza, nesse caso, de direcionamento, de propósito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *